Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

Cultura

Morre o poeta Bruno Tolentino

Jornal do Brasil

Agência JB

RIO - O poeta Bruno Tolentino, vencedor de dois prêmios Jabuti ("As horas de Katharina" e "O mundo como idéia") e eleito intelectual do ano de 2003 pela Academia Brasileira de Letras (Prêmio José Ermírio de Moraes), faleceu hoje aos 66 anos. A causa da morte foi falência múltipla de órgãos, segundo o atestado de óbito emitido pelo hospital Emílio Ribas, de São Paulo, onde Tolentino estava internado há um mês.

Apesar de ser conhecido por sua poesia, Tolentino também foi jornalista, professor e polemista. Nascido em 12 de novembro de 1940, em uma tradicional família carioca, desde criança conviveu com intelectuais e escritores, aprendendo a falar inglês e francês com fluência. Em 1964, com o golpe militar, foi viver na Europa. Na Inglaterra, Bruno ocupou o cargo de professor nas Universidades de Oxford e Essex. Em 1987, sob a acusação de tráfico de drogas, foi condenado a 11 anos de prisão. Durante 22 meses cumpriu sentença em Dartmoor. Retornou ao Brasil em 1993, causando grande barulho com ataques tanto ao concretismo em especial, os irmãos Campos, Haroldo e Augusto como a letristas da MPB como Chico Buarque e Caetano Veloso.

Compartilhe: